SEJA NOSSO APOIADOR, CONTRIBUA COM O NOSSO TRABALHO.

sexta-feira, 1 de novembro de 2019

Hacker prometeu invalidar Lava Jato e libertar Lula com diálogos vazados

Os hackers que invadiram os celulares de autoridades brasileiras, entre eles o ministro da Justiça, Sergio Moro, e os procuradores da Lava Jato, teriam como objetivo libertar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e anular os processos da maior operação de combate à corrupção do país. Segundo a revista Veja que chega neste final de semana as bancas, foi isso que eles ofereceram a ex-deputada Manuela d'Ávila, que serviu de ponte entre eles e o site Intercept Brasil. 


"Em 12 de maio passado, às 12h14, de acordo com o que foi apurado até agora, ela recebeu uma mensagem de texto em seu Telegram: 'Consegue confiar em mim?'. Após ver a foto e o número do celular do remetente, o senador Cid Gomes, Manuela não titubeou ao responder no mesmo instante: 'Sim. 100%'. Cid Gomes é irmão de Ciro Gomes, ex-ministro do governo Lula e antigo aliado do presidente. O interlocutor continuou: 'Olha, eu não sou o Cid. Eu entrei no telegram dele e no seu. Mas eu tenho uma coisa que muda o Brasil hoje. E preciso contar com você'. Naquele momento, segundo disse à polícia, Manuela estava num almoço de família, comemorando o Dia das Mães, e estranhou a abordagem. Suspeitou que poderia ser uma brincadeira ou um trote e permaneceu em silêncio, desconfiada, até que recebeu uma imagem de uma de suas conversas privadas com o ex-deputado Jean Wyllys. Isso provava que não era um blefe. 'Cid', então, explicou do que se tratava: 'Eu entrei no telegram de todos membros da força tarefa da lava jato. Peguei todos os arquivos. Dá para soltar Lula hoje. Derrubar o MPF', prometeu o hacker.

Fonte: Veja
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário