Digo isso porque quando chega época de eleição todo macauense que vive na capital estadual quer externar nas redes sociais suas preocupações de como deve votar o eleitor salineiro, muitos desses opinadores da nossa cena política ocupam lugar de destaque no ambiente educacional do estado - digo UERN, UFRN ou cargos de importância no cenário educacional estadual – mas jamais “brigaram” para que Macau e seus macauenses fossem incluídos em algum projeto de cultura e arte promovida por algumas destas siglas educacionais.

Pois bem

A cultura e a arte ganharão um maior espaço de divulgação nas cidades de Currais Novos, Santa Cruz e Caicó em 2020. Essa é a proposta a ser discutida no Seminário de Arte e Cultura da UFRN que acontece, na próxima semana, nas três cidades do interior do Rio Grande do Norte (RN). No evento, será feito um diagnóstico e colhidas proposições culturais e artísticas a serem realizadas nessas localidades no próximo ano.

O Seminário acontece nos dias 11, 12 e 13 de novembro, promovido pela UFRN, por meio da Pró-Reitoria de Extensão (Proex) e Núcleo de Arte e Cultura (NAC), e conta com o apoio da Fundação José Augusto (FJA), órgão ligado ao Governo do Estado do RN. Estão envolvidas na ação as Secretarias de Cultura e de Educação do Estado e municípios, fóruns de cultura das regiões visitadas e representantes dos campus do interior (Facisa, Ceres Caicó e Currais Novos).

Para a diretora do Núcleo de Arte e Cultura (NAC), Teodora Alves, a proposta é construir o calendário de ações para o interior com a participação dos agentes culturais, das pessoas envolvidas com arte e cultura no âmbito de cada campus da UFRN e da comunidade externa. A primeira cidade a receber o Seminário será Santa Cruz, na segunda-feira, 11 de novembro.

O encontro acontece no período da manhã, no Complexo Cultural Santá, e à tarde, no auditório da Faculdade de Ciências da Saúde (Facisa). No dia seguinte, a caravana visitará Currais Novos, com um encontro a ser realizado no Solar das Artes durante todo o dia. No dia 13, será a vez da cidade de Caicó, onde o Seminário acontece no Museu do Seridó, na parte da manhã, e a Casa de Cultura, à tarde.

O Seminário é organizado com debates de dois eixos diferentes, um voltado para as apresentações (espetáculos) e outro focado na formação, como realização de cursos e oficinas, construindo uma programação a curto e médio prazo.

Moral da história

Mesmo Macau sendo um berço de grandes artistas nesse ambiente de arte e cultura para o estado potiguar, onde cito nomes como; Hianto de Almeida( que fez parte e deu sua contribuição para o desenvolvimento da bossa nova), Gilberto Avelino(com mais de 10 livros lançados), Grupo Sempre Alerta(que tomou conta do nordeste com o brilho do som de suas guitarras), Paulinho de Macau( que ganhou o Brasil com seu rebolado da nega do bole bole), Gabriel Andrade Junior(desenhista que ganhou o mundo sem sair de Macau), Getúlio Moura(escritor), além de músicos de qualidade ímpar como Gilson, Edinho Queiros, Leão Neto, Marrocos, Francilúzio, Jorge do Acordeon e vários outros que me falham a memória.

Mesmo assim Macau e seus macauenses são esquecidos até pelos próprios cidadãos salineiros que formam opinião nesses ambientes de cultura e educação do estado potiguar.

Por Blog Cidade do Sal