Protesto em Natal mira STF e pede PEC da prisão em 2ª instância

Os movimentos de direita do Rio Grande do Norte voltarão às ruas para protestar pelo impeachment do ministro Gilmar Mendes e pela aprovação da PEC da prisão em segunda instância neste domingo (17). O protesto aconteceu no cruzamento das avenidas Salgado Filho e Bernardo Vieira.


Para um dos organizadores, Carlos Reny, “o STF já extrapolou todos os limites e mostrou, agora, claramente que para beneficiar o Lula, abre brecha jurídica para colocar milhares de bandidos nas ruas. Não podemos aceitar essa canalhice. O Brasil está acima do STF!”, explica Reny, integrante do Força Democrática.

A advogada Lenice Moreira de Moura corrobora com a opinião de Reny. “Com o fim da prisão em segunda instância, o Brasil passa a ser o único país, dos 194 que fazem parte da ONU, a exigir o trânsito em julgado da sentença condenatória para só então prender o criminoso. O que os ministros do STF fizeram foi tornar a garantia da impunidade uma cláusula pétrea, considerando os infindáveis recursos possíveis no sistema processual penal brasileiro. Isso é absolutamente inaceitável!”