Bolsonaro não cederá a lobby e ameaça demitir quem falar em taxar energia solar

O presidente Jair Bolsonaro voltou a dizer que está descartada a taxação de energia solar no Brasil e ameaçou demitir quem falar sobre o assunto no governo. 


"[Sobre a energia solar] Eu que estava pagando o pato e eu decidi: Ninguém mais conversa, eu que sou o presidente. Se alguém conversar eu demito, cartão vermelho. E decidi, acertando com Alcolumbre e Maia, tanto que Aneel, pelo que ouvi ontem, não vai mais taxar", afirmou nesta terça-feira (7) ao sair do Palácio da Alvorada. 

O presidente criticou também a atuação de lobistas sobre o tema. 

"Você pode ver, a questão da energia solar, existia gente interessada em taxar, tá certo? Interessado em taxar, é o tempo todo taxando o povo. O povo tá com cara de tacho de tanto ser taxado no Brasil. Não existe negociação comigo para atender qualquer grupo de lobistas. Consegui resolver porque tive apoio do Rodrigo Maia, tive apoio do Davi Alcolumbre, senão não teria resolvido."

Bolsonaro se reúne nesta terça pelo segundo dia seguido com o diretor da Aneel (Agência Nacional Energia Elétrica), Rodrigo Limp Nascimento.

Fonte: Folha de S. Paulo.