Joice Hasselmann pede criação de ‘vários perfis’ nas redes; ouça o áudio

Áudio divulgado nesta 3ª feira (28.abr.2020) pela Rede Record mostra a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) pedindo a criação de perfis nas redes sociais para apoiá-la e defendê-la de ataques de “robôs“.


“Acabei de chegar em São Paulo. Cheguei há pouco para umas entrevistas, mas podia falar com a turma aí para fazer vários perfis e entrar de sola no Twitter especialmente, Instagram, porque eles estão botando todas as milícias lá e robôs para cima de mim, entendeu?”, disse a congressista.

Ouça (36seg):


O presidente Jair Bolsonaro havia ameaçado divulgar o áudio contra a antiga aliada (Joice é ex-líder do governo no Congresso) ao falar com apoiadores na portaria do Palácio da Alvorada. Segundo ele, o áudio poderia torná-la alvo de investigações da CPMI das Fakes News e do Ministério Público.

“Se eu tivesse 1 áudio de uma deputada muito conhecida aí, ela passando para uma pessoa, falando o seguinte: Olha, cria mais uns perfis falsos aí para atacar fulano de tal. Acha que ia pegar mal para essa deputada?”, disse Bolsonaro.

“Essa deputada está muito ativa na CPMI. Acusando os outros do que ela faz. Ela não é de esquerda, não, tá? É uma falsa direita. Por causa dessas questões aí eu estou evitando há mais de 1 mês que esse áudio não chegue ao Ministério Público porque senão vai pegar muito mal pra ela. Ela é de São Paulo, tá? Chega”, completou.

Assista ao vídeo do presidente, compartilhado pelo deputado Carlos Jordy (PSL-RJ) no Twitter. Ele é 1 dos alvos de Joice Hasselmann. “Eu tenho dito sempre que o gabinete do ódio é uma lenda urbana tipo loira do banheiro, mas o Presidente aqui se refere à loira do chiqueiro”, escreveu Jordy ao postar.


Em vídeo, publicado em seu canal no YouTube, Joice Hasselmann afirma que o áudio é verídico, mas que não há nada “ilegal ou imoral” em sua fala. Nega que o pedido esteja relacionado à criação de perfis falsos, mas sim a contas para defendê-la de ataques bolsonaristas.

“Você está vendo correr como 1 rastilho de pólvora pelas mãos das milícias digitais, que tem 1 coração dentro do Palácio do Planalto, 1 áudio meu em que eu peço para apoiadores de grupos de WhatsApp para criarem perfis para me ajudar na defesa no Twitter enquanto era massacrada por essa gente que recebe dinheiro público para montar dossiês e destruir reputações. Não há absolutamente nada de ilegal ou imoral nesse áudio. Em nenhum momento eu falo em criação de perfis falsos ou em criação de robôs. Quem faz essa sujeira é essa gente que está lotada em gabinetes dos bolsonaristas e também dentro do Palácio do Planalto”, disse.

A deputada afirmou que vai pedir à Polícia Federal investigação sobre 1 possível grampo ou invasão de hackers a seu telefone celular.

“Eu vou pedir imediatamente a investigação da Polícia Federal. Aliás, eu já nem sei pra quem eu peço, né, porque a Polícia Federal está sendo politizada, mas vou pedir a investigação da Polícia Federal para saber o que houve: o hackeamento ou grampo ilegal no meu celular. Quem está por trás disso, no momento em que o presidente da República vem a público com a informação falsa de que eu teria pedido a criação de perfis fakes. Isso não é verdade, isso faz parte, repito, da turma do gabinete do ódio”, afirmou.

Joice acusou ainda Bolsonaro de liderar uma milícia digital.

O presidente imediatamente assina o atestado de culpa de que ele é o capitão do gabinete do ódio. Jair Messias Bolsonaro é o capitão do gabinete do ódio e eu vou pedir a investigação para saber se ele determinou grampo ilegal no meu telefone celular. Podem procurar o que quiserem. Não há nada, absolutamente nada que interfira na minha moralidade e legalidade“, disse.

“Continuo de espinha ereta e coração tranquilo. Quem trabalha com fakes, robôs e milícia digital é essa tropa que está desesperada porque as investigações batem à porta dessa gente e com muita força e eu vou mostrar a verdade para esse país”, afirmou.

Assista (2min13seg):


No Twitter, após a divulgação do áudio, a hashtag #GabineteDaPeppa foi para a lista dos assuntos mais comentados na rede social. Em seguida, a deputada admitiu a criação dos perfis e citou 2 com os seguintes nomes: “‘EquipeJH’ e ‘VerdadeJH’. Ambas as páginas não estão ativas. “É piada me criticarem por solicitar a criação de perfis verdadeiros e não fakes para me defender e não para atacar ninguém“, disse.

Fonte: Poder 360