Após considerar “muito grave” o que foi revelado pela auditoria dos custos da Arena das Dunas, o deputado estadual Coronel Azevedo (PSC) denunciou que "policiais militares e demais operadores da Segurança Pública que trabalharam arduamente durante a Copa do Mundo [de 2014] foram enganados ao não receberem os valores devidos em diárias operacionais”. 


De acordo com o deputado estadual, que é ex-comandante-geral da Polícia Militar, foi um calote de “quase R$ 2 milhões”, segundo o que foi comentado na época. Coronel Azevedo acrescentou que não houve “qualquer resposta por parte do Governo, em especial da Secretaria Estadual de Segurança Pública”. 

Em seu pronunciamento na sessão ordinária desta terça-feira, 12, o parlamentar cobrou que “esta auditoria também apure e investigue esses valores devidos a nossos valorosos operadores da Segurança Pública”.

Fonte: Portal Grande Ponto