Com as derrotas de Marília Arraes no Recife e de João Coser em Vitória, o PT não elegeu nenhum prefeito nas capitais brasileiras pela primeira vez desde que foi fundado, em 1980 é o maior fiasco da história do partido em eleições municipais.


Em 2004, quando Lula estava na metade de seu primeiro mandato da Presidência, os petistas fizeram nove prefeitos de capitais, recorde da legenda.

Candidatos de outros partidos apoiados pelo ex-presidiário também naufragaram, como Manuela D’Ávila, do PC do B, em Porto Alegre e o psolista Guilherme Boulos em São Paulo.

Eleições em 2022

Se o partido não buscar novas táticas ou um novo discurso não será diferente no ano de 2022, principalmente no Rio Grande do Norte onde temos uma governadora da sigla.