Em pronunciamento na tarde desta terça-feira no Palácio do Planalto, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, reiterou que todos os brasileiros que desejarem serão imunizados contra a Covid-19 e informou que o Brasil já garantiu acesso a 300 milhões de doses.


“O Ministério da Saúde acompanha a evolução de imunizantes para a Covid-19 em passos acelerados e com total responsabilidade. O Brasil possui, atualmente, mais de 300 milhões de doses de vacinas garantidas por meio dos acordos internacionais e nacionais, esperando a aprovação por parte da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)” disse, referindo-se aos acordos com a AstraZeneca – com 100,4 milhões de doses no primeiro semestre e outras 160 milhões no segundo semestre e Covax Facility, com 42,5 milhões de doses.

O ministro afirmou que o Governo Federal está atento a todas as vacinas em desenvolvimento no mundo e que os brasileiros terão acesso a uma vacina assim que comprovada sua segurança e eficácia. A distribuição será para todos os estados, por meio do Programa Nacional de Imunizações (PNI). “Compete ao Ministério da Saúde realizar o planejamento e vacinação em todo o Brasil. Não podemos dividir o Brasil num momento difícil que todos nós passamos. O Ministério da Saúde acompanha a evolução de imunizantes para a Covid-19 em passos acelerados e com total responsabilidade.

Pazuello também falou sobre a intenção de compra de 70 milhões de doses da vacina da Pfizer e garantiu que qualquer vacina aprovada e certificada pela Anvisa será comprada. O ministro ratificou que a principal preocupação do Governo Federal é com a saúde e o bem-estar dos brasileiros e que, por isso, os processos regulatórios precisam ser cumpridos: “Tudo está sendo feito de acordo com os ritos científicos e seguindo os protocolos da agência reguladora, a Anvisa, a qual respeitamos e que representa legalmente a autoridade no assunto. Qualquer descumprimento aos procedimentos estabelecidos pode colocar em risco a saúde da população”.