O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a declarar posição contrária ao projeto que permite a venda de terras da União para estrangeiros.


“Para nós, governo federal, a propriedade privada é sagrada. E adianto mais ainda: dizer a vocês que no que depender de mim e, tenho certeza, da bancada de deputados federais aqui da Bahia, não permitiremos a venda de terras para estrangeiros. Esse país é nosso. É de cada um de nós”, disse nesta quinta-feira (21), em agenda em Coribe (BA).

O projeto autoriza a venda de até 25% da área de município a empresa estrangeira. Estrangeiros já conseguem adquirir um imóvel rural. Na prática, a aprovação do projeto prevê o aumento do escopo de empresas que terão acesso às terras.

O texto foi aprovado pelo Senado no ano passado e segue para a Câmara antes de ir à sanção presidencial. Bolsonaro vem expressando posição contrária à proposta, sob a justificativa de que parte do Brasil será “entregue” a outras nações.

A posição contra o projeto coincide com a do PT e de ONGs ambientalistas que costumam ser alvo do presidente.